• Regina Mota

Celebração da vida, Regina Mota

ANO-NOVO é celebração com pés no chão, com cheiro de terra molhada, brisa fresca de verão. Simpatia, oração, meditação, agradecimento. Papéis são rasgados e faxinas são feitas. Limpeza do corpo, da alma, do espaço. Sete ondas puladas e oferendas a Iemanjá abrem caminhos e trazem sorte. Comer lentilhas e uvas, prosperidade. Acender velas para os santos, anjos e arcanjos traz proteção, purificação.


ANO-NOVO é vontade de mudar tudo. Mesmo quem não tem muito para festejar acaba entrando na avenida, no mar, na montanha, no luar. Viagem, ressaca, congestionamento, alegria. ANO-NOVO também pede simplicidade, amor, quietude. Lua-nova-cheia que brinda o céu colorido de expectativa. Abraço que celebra a vida no branco-paz, vermelho-paixão, azul-proteção, rosa-amor.


ANO-NOVO cheio de graça, de festa. Listas de desejos: parar de fumar, fazer regime, economizar, ficar mais tempo com o filho, com a filha, mais qualidade de vida, voltar a estudar, encontrar um amor verdadeiro. A alegria brinda os olhos de esperança: dias melhores virão.


ANO-NOVO tem abraço, beijo trocado e a sensação infinita de que tudo será diferente. ANO-NOVO é desejo de querer mais: mais saúde, mais alegria, mais prosperidade, mais sucesso, mais dinheiro, mais realização, mais amigos. Muitos comemoram e não veem o sol nascer.


ANO-NOVO é roupa nova, festa, alegria, multidão. Esperança, saúde, proteção, sorte. Nestas datas de desejar coisas, lembro o verso de Drummond: “É bom que tenhamos CALMA para desfrutarmos o tudo de bom que pode ou não acontecer.”


Então, desejo-lhe CALMA!




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Novembro: início do fim, Regina Mota

A vida é um deserto de histórias: superação. Silêncio quebrado. Na mansão dos mortos, posso erguer o dia, lançar minha alma ao vento. O destino brinca de esconde-esconde. “Quando a Indesejada das gent

Mundo encantado, Regina Mota

Mundo encantado, cantigas de roda, sapequice a toda hora. Momentos mágicos, olhar de alegria, descoberta. Criança cai, levanta, pinta o sete, brinca, alegra, gira, roda e vai ao “tororó” beber água. C

Arco-íris perfumado, Regina Mota

Adoro cheiro de mato, terra molhada, chuva com enxurrada no cascalho: primavera. Arco-íris perfumado coroa o céu colorido de pitangas vermelhas, cerejeiras em flor e flores de jasmim. Quando entrar se