• Regina Mota

Bolsa de Mulher

Tudo está lá dentro. A criatividade feminina consegue espaço para tudo. Espelho, batom, maquiagem. Carteira, documentos, papéis. Talão de cheques, gloss. Chave da casa, do escritório, do carro. Celular, caneta, agenda, pen drive. Cartões: de crédito, de banco, de visita. Cartão da primeira declaração de amor. Fotos do filho, do cachorro, do namorado. Oração, perfume, proteção. Escova de cabelo, de dente, fio dental. Óculos de sol, óculos de grau, sombrinha. Barra de cereais, chiclete, bala. Doçura, generosidade, aconchego. Remédio para cólica, dor de cabeça, dor de cotovelo. Lista de compras, livro, floral. Sabedoria, precaução. Agulha, linha, tesoura, alicate. Absorvente, lenço, lixa. Bolsa de Mulher complica na hora de entrar no banco. Objetos precisam ser retirados. É o passatempo dos seguranças: chaves, celular, paciência...


Não importa onde foi comprada. Nem a cor, nem o formato: é uma Bolsa de Mulher. Em qualquer lugar, para qualquer idade é indispensável. Bolsa de Mulher não sai da moda, vira história. Bolsa de Mulher que deu à luz e sonha. Bolsa de Mulher que viaja de férias. Bolsa de Mulher que viaja a trabalho. Bolsa de Mulher que vai a festas. Bolsa de Mulher que vai namorar. Bolsa de Mulher para compor o visual.


Bolsa de Mulher é identificação, é sofisticação. Bolsa é desejo, é necessidade. Bolsa é de Mulher. Despojada, esportiva, discreta, chique, clássica, alternativa, versátil. Bolsa de Mulher é um romance sem fim na vida de qualquer mulher. Bolsa de Mulher é poder, é alegoria! Bolsa de Mulher carrega a força da Mulher.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Novembro: início do fim, Regina Mota

A vida é um deserto de histórias: superação. Silêncio quebrado. Na mansão dos mortos, posso erguer o dia, lançar minha alma ao vento. O destino brinca de esconde-esconde. “Quando a Indesejada das gent

Mundo encantado, Regina Mota

Mundo encantado, cantigas de roda, sapequice a toda hora. Momentos mágicos, olhar de alegria, descoberta. Criança cai, levanta, pinta o sete, brinca, alegra, gira, roda e vai ao “tororó” beber água. C

Arco-íris perfumado, Regina Mota

Adoro cheiro de mato, terra molhada, chuva com enxurrada no cascalho: primavera. Arco-íris perfumado coroa o céu colorido de pitangas vermelhas, cerejeiras em flor e flores de jasmim. Quando entrar se