• Regina Mota

Redação 980 - Victor Augusto - Enem 2020

Tema: O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira

Em “O Alienista”, ao concluir a obra com o psiquiatra internado na instituição que havia construído para prender “loucos”, Machado de Assis critica o conceito de doença mental vigente no século XIX e procura reduzir o estigma que envolve o tema. Contudo, mesmo com os esforços machadianos, ainda há muitos avanços necessários no que diz respeito à saúde mental no Brasil, uma vez que indivíduos com depressão, por exemplo, continuam sofrendo preconceito e exclusão social. Nesse contexto, é fundamental analisar as causas e as consequências da manutenção desse estigma no País, a fim de mitigá-los.

Em primeiro lugar, é importante destacar a origem histórica da segregação sofrida pelos pacientes psiquiátricos. Segundo o livro “Holocausto Brasileiro”, um hospício da cidade de Barbacena, em Minas Gerais, era utilizado, até 1970, em uma política higienista, que procurava retirar da sociedade aqueles considerados loucos. Apesar dos avanços, como o fechamento dessa instituição, a sua existência pretérita é um indicativo de como a sociedade brasileira lidou – e ainda lida em alguns casos – com a saúde mental, ou seja, por meio da exclusão dos pacientes e da atribuição automática a eles de características como serem perigosos ou frágeis.

Ademais, a manutenção desse estigma leva a consequências negativas, tanto do ponto de vista individual quanto do ponto de vista coletivo. Ao ser socialmente considerado “fresco”, a exemplo, um indivíduo com depressão pode esconder a doença dos familiares ou amigos e postergar a procura por um médico. Dessa forma, a tendência é haver o agravante da patologia, com a queda na produtividade, ausência no trabalho e, em última instância, o suicídio. Assim, devido ao estigma histórico relacionado a doenças mentais e ao preconceito que as envolve, milhares de brasileiros sofrem à margem da sociedade, sem encontrar nela apoio de que precisam.

Portanto, o preconceito e a exclusão social são atitudes que comprovam a estigmatização associada às doenças mentais no Brasil. Logo, o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação devem promover nas escolas públicas e particulares campanhas educativas com pais e alunos, que objetivem a reduzir a visão negativa que parte da sociedade nutre sobre os doentes psiquiátricos. Isso será feito por meio da participação de médicos e professores que, em palestras e rodas de debate, discutirão temas como a depressão. Com essas medidas, espera-se que haja menos exclusão social e mais abertura por parte da sociedade aos doentes, de modo a avanças na empreitada que Machado de Assis iniciou ainda no século XIX.


C1 = 4/5 = 180 - 3 apenas

C2 = 200/ C3 = 200 /C4 = 200 /C5 = 200

980 - Victor Augusto - aprovado em Medicina na UFMG - 2021

Aluno do Curso Regina Mota em 2020

57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tema: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet A intensa coleta de dados na internet é responsável por manipular os desejos dos usuários e criar um ambiente no qual a

De acordo com John Locke, filósofo contratualista, a liberdade é um dos direitos inatos do ser humano, sendo dever do Estado assegurá-lo. No entanto, observa-se que no Brasil esse direito não é garant

Tema: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet O controle da informação é o poder que qualquer monarca absolutista ou ditador deseja ter. Nesse contexto, é possível a