• Regina Mota

Redação 980 - Enem 2019 - Isabel Dias

Tema: Democratização do Acesso ao cinema no Brasil

Na trilogia “Jogos Vorazes”, de Suzane Collins, é retratada a realidade do país distópico Panem, o qual é dividido em 12 distritos marcados por desigualdades entre si, em que os mais ricos oferecem à população o acesso facilitado para assistir a espetáculos, como os jogos, enquanto os distritos mais pobres têm acesso restrito a poucos estabelecimentos. Em paralelo ao contexto da trilogia, tem-se, na sociedade brasileira, o desigual alcance aos cinemas entre os indivíduos, visto que, em geral, sua presença se concentra em regiões de renda mais alta. Dessa forma, faz-se necessária a análise das circunstâncias para essa disparidade no acesso ao cinema, de modo a promover a sua democratização.

Em primeiro plano, destaca-se que a herança histórica excludente brasileira justifica o atual cenário de desigualdade no acesso ao cinema. Nesse âmbito, ressalta-se que a colonização portuguesa instaurou uma sociedade caracterizada pela concentração de renda, em que a parcela mais privilegiada dos cidadãos, por possuir uma renda maior, tem acesso facilitado a locais de lazer, como o cinema, quando comparada com a de renda menor. A partir disso, é possível compreender que as classes mais altas da sociedade, assim como em ‘Jogos Vorazes”, tendem a concentrar os cinemas em suas regiões, dificultando o acesso a ele.

Além disso, a carência de medidas governamentais para a promoção do alcance igualitário ao cinema, consiste como uma causa que dificulta sua democratização. Nesse sentido, comprova-se a necessidade dessas ações pela teoria da justiça como equidade do filósofo John Rawls, na qual o norte-americano afirma que é função do Estado promover políticas para a redução das desigualdades vigentes em um país. Logo, compreende-se, como no Brasil o acesso ao cinema é oferecido de maneira desigual, é essencial a atuação do governo para torná-lo homogêneo.

Evidencia-se, portanto, a necessidade de medidas para a democratização do acesso ao cinema no Brasil. Para isso, o Governo Federal - órgão responsável pelo bem-estar social -, em parceria com o Ministério da Cidadania, deve promover a facilidade desse acesso a todos, por meio da inauguração de cinemas gratuitos em regiões periféricas que não as possuem, que funcionem ao menos duas vezes na semana, a fim de possibilitar à população a ida ao cinema isenta de gastos e de grandes locomoções. Desse modo, a democratização para acessar os cinemas será efetivada no Brasil, assim como a justiça pela equidade proposta por John Rawls.

C1 = 4/5 = 180 C2 C3 C4 C5 = 200

Aprovada em Engenharia Química - UFMG


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Alguns depoimentos 2019 e 2020

Mais depoimentos no instagram @cursoreginamota Obrigada a todos pela confiança - que alegria! 1 – Oioi Regina! Queria agradecer e falar que seu curso foi de grande ajuda na redação do Enem. Consegui

Geração que só sabe falar, Djamila Ribeiro

Pessoas mimadas não respeitam quem veio antes em tempos de debates rasos É a morte do pensamento crítico, do respeito e da falta de humildade para ouvir uns puxões de orelha No final da minha adolescê

Redação 980 - Enem 2019 - Lucas Guimarães

Tema: Democratização do Acesso ao cinema no Brasil Com a Revolução Tecno-Científico-Informacional, houve o desenvolvimento do processo de industrialização no país. A partir disso, o Brasil vivenciou

Quer saber mais sobre o curso? Será ótimo falar com você!

Entre em contato via Whatsapp/Telefone: 31 99115 6280 ou envie um email para: contato@cursoreginamota.com.br

 

Rua Alagoas, 1460 - sl 504 - Savassi - Belo Horizonte

A leitura faz a gente girar diferente pelo mundo.